Arquivo

Posts Tagged ‘Alentejo’

Monte das Servas Escolha 2010 (Branco)

A Herdade das Servas tem estado em grande com os seus vinhos, tendo há cerca de 2 semanas no concurso mundial de Bruxelas  2012, ganho 2 medalhas de ouro com os vinhos “Herdade das Servas Touriga Nacional 2008” e “Monte das Servas Colheita Seleccionada Tinto 2009”. Este vinho aqui trago, não é medalha de ouro, mas sem dúvida é um digno representante dos vinhos da Herdade.

Região: Alentejo

Castas: Roupeiro, Antão Vaz, Verdelho e Arinto

Produtor: Herdade das Servas

Preço: 4,5 – 7€

Álcool: 14%

Rótulo: Criado em propriedade particular, Herdade das Servas em Estremoz, este vinho produzido com base nas castas Roupeiro, Verdelho, Antão Vaz e Arinto, com base nas melhores técnicas de vinificação.

Notas de prova: Cor citrina, no nariz é elegante com aromas a  frutos tropicais, na boca é fresco, frutado e com uma agradável acidez. Final fresco e persistente.

Acompanha bem: Saladas e peixes grelhados. Servir a 12-14ºC.

Data de prova: 28.04.2012

Classificação Pessoal: 16

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Esporão Reserva 2008 (Tinto)

Este foi um dos vinhos da passagem de ano, tornando a noite ainda melhor.

Região: Alentejo DOC

Castas: Aragonês,Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Alicante Bouschet

Produtor: Herdade do Esporão

Preço: 12 – 15 €

Álcool: 14,5%

Rótulo: A partir das castas Aragonês,Trincadeira e Cabernet Sauvignon e após um estágio  de 12 meses em barricas de carvalho, nasceu um vinho DOC que se define como um clássico do Alentejo.

Notas de prova: De cor rubi profundo, no nariz apresenta aroma a frutos vermelhos e algumas notas de compota e chocolate. Na boca é intenso, complexo e muito equilibrado, final longo e persistente . Um vinho muito agradável e a voltar a degustar. É um vinho delicioso.

Acompanha bem: Arroz de polvo, arroz de pato, presunto. Servir a 16-18ºC.

Data de prova: 31.12.2011

Classificação Pessoal: 17,5

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Vinha da Tapada 2005 (Tinto)

É um dos vinhos mais acessíveis da Herdade dos Coelheiros, mas com uma óptima relação qualidade/preço.

Região: Regional Alentejano

Castas: Aragonez, Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Syrah e Castelão.

Produtor: Herdade dos Coelheiros

Preço: Entre 3€ a 5€.

Álcool: 13%

Rótulo: Factor de comunhão entre a humanidade, apreciar um bom vinho é sempre uma manifestação de cultura. A vinificação tradicional das castas Aragonez, Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Syrah e Castelão conferem a este vinho tinto, de cor rubi intenso, aroma a frutos vermelhos, maduros compota, sabor redondo, bem equilibrado e complexo, com final frutado e persistente, após um breve estágio em cascos de carvalho francês.

Notas de prova: De cor rubi, no nariz apresenta um aroma a frutos vermelhos maduros. Na boca é macio, sendo o final  muito agradável.

Acompanha bem: Pratos de carne grelhadas e queijos. Servir a 15-17ºC.

Data de prova: 05.02.2011

Classificação Pessoal: 14

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Reserva do Comendador 2006 (Tinto)

10/12/2010 2 comentários

Excelente! É assim que este Reserva do Comendador merece ser logo adjectivado, uma vez que o prazer de o degustar é imediato.  É um vinho com assinatura do enólogo Paulo Laureano (que dispensa apresentações) e que demonstra que aposta do Comendador Rui Nabeiro na sua Adega Mayor é uma aposta ganha.

Região: Regional Alentejano

Castas: Trincadeira, Aragonez e Alicante Bouschet

Produtor: Adega Mayor do Grupo Nabeiro

Preço: Entre 15€ a 20€.

Álcool: 14,5%

Rótulo: Este Reserva esboçou-se a partir de uma cuidadosa selecção de uvas das castas Trincadeira, Aragonez e Alicante bouschet. Após um estagio de dezoito meses em barricas novas de carvalho francês, estagiou mais um ano em garrafa. O néctar obtido possui uma cor granada e liberta aromas intensos a ameixas, amoras silvestres e flores, harmoniosamente conjugadas com especiarias exóticas. Os taninos são redondos e na boca revela uma grande suavidade e elegância.

Notas de prova: De cor granada, no nariz apresenta um aroma intenso a frutos vermelhos e notas de especiarias. Na boca é encorpado, elegante e muito equilibrado, sendo o final prolongado e muito agradável. Qualquer pretexto é mais que suficiente para beber este vinho.. uma delicia.

Acompanha bem: Pratos de carne vermelha grelhada e queijos curados. Servir a 15-17ºC.

Data de prova: 01.12.2010

Classificação Pessoal: 17

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Vila Santa Syrah 2008 (Tinto)

07/12/2010 1 comentário

Da minha visita, no verão de 2009, à Quinta João Portugal Ramos em Estremoz ainda restava este néctar. Poderia (e devia) ter ficado mais uns tempos guardado, mas.. a tentação era grande e qualquer pretexto é bom.

Região: Regional Alentejano

Castas: Syrah.

Produtor: João Portugal Ramos

Preço: Entre 9€ a 12€.

Álcool: 14,5%

Rótulo: A concentração deste vinho é devida ao excelente estado de maturação das uvas da casta Syrah. Para melhor evidenciar as características da casta e a complexidade do vinho, foi estagiado em meias pipas novas de carvalho.

Notas de prova: Aroma rico, onde se destacam as especiarias. Na boca é envolvente e encorpado, sendo o final persistente e rico. Um prazer este vinho.

Acompanha bem: Pratos de carne vermelha grelhada e queijos. Servir a 16-18ºC.

Data de prova: 14.11.2010

Classificação Pessoal: 16

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Adega de Borba 2009 (Rosé)

No verão, no meio de petiscos, refeições leves ou refeições peixe grelhado, vinhos verdes, rosé ou brancos abundam, desde que bem fresquinhos. Este Adega de Borba Rosé, foi-me oferecido por um amigo que passou por Borba e que se lembrou de mim, e de imediato o vinho se colocou à prova num jantar, tendo “evaporado” rapidamente. É muito agradável e rapidamente se esvazia a garrafa, mas cuidado, pois os 13% que estão impressos no rótulo não estão lá para enfeitar…

Região: DOC Alentejo

Castas: Aragonez.

Produtor: Adega Cooperativa de Borba

Preço: Entre 2€ a 4€.

Álcool: 13%

Rótulo: O vinho Adega de Borba Rosé provém da casta Aragonez, uma casta que ao longo dos anos se adaptou plenamente aos solos da região de Borba.

Notas de prova: De cor rosa suave e aroma agradável a frutos vermelhos. Na boca é jovem, muito equilibrado e agradável. Sendo o final algo persistente.

Acompanha bem: Marisco, peixe grelhado. Servir a 8-10ºC.

Data de prova: 06.09.2010

Classificação Pessoal: 15

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Herdade da Figueirinha Reserva 2007 (Tinto)

25/07/2010 2 comentários

O Herdade da Figueirinha Reserva Tinto, é um daqueles vinhos que costumo ter sempre por casa, pois é de uma qualidade inegável a um preço extraordinariamente competitivo, aliás o prémio “Boa Compra 2009” da Revista de Vinhos constata isso mesmo. A nossa opinião relativa  à versão “Branco” está aqui.

Região: Regional Alentejano

Castas: Tricadeira, Aragonez, Alicante Bouschet, Syrah e Cabernet Sauvignon.

Produtor: Monte Novo e Figueirinha

Preço: Entre 2€ a 4€.

Álcool: 13,5%

Rótulo: O Herdade da Figueirinha Reserva 2007 é um Vinho Regional Alentejano, produzido a partir das castas Tricadeira, Aragonez, Alicante Bouschet, Syrah e Cabernet Sauvignon, de uvas provenientes da Herdade da Figueirinha.

Notas de prova: De cor rubi, no nariz apresenta um aroma intenso a frutos vermelhos. Na boca é suave e harmonioso, sendo o final agradável. Um vinho suave e “guloso”.

Acompanha bem: Pratos de carne e queijos. Servir a 16-18ºC.

Data de prova: 23.07.2010

Classificação Pessoal: 16

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Montes Claros Reserva 2006 (Tinto)

15/06/2010 1 comentário

O Montes Claros Reserva, é sem dúvida mais um excelente vinho Alentejano e da Adega Cooperativa de Borba.  Este vinho tanto pode ser consumido de imediato, como pode ficar a estagiar pelo menos 5 a 6 anos em garrafa.  É elegante e harmonioso  e com uma óptima relação preço qualidade.

Região: D.O.C. Alentejo

Castas: Aragonez, Tricadeira, Cabernet Sauvignon e Tinta Calada

Produtor: Adega Cooperativa de Borba

Preço: Entre 5€ a 7€.

Álcool: 14%

Rótulo: O vinho foi elaborado a partir das castas Aragonez, Trincadeira, Cabernet Sauvignon e Tinta Calada. Estagiou em cave durante 12 meses em barricas de carvalho francês e americano e 6 meses em garrafa.

Notas de prova: No nariz apresenta um conjunto de fragrâncias a frutos vermelhos e a especiarias, assim como notas a madeira,  o que resulta num aroma intenso e sedutor. Na boca é macio e complexo em que se nota bem presente os frutos maduros, sendo o final médio e muito agradável. Um vinho elegante e harmonioso.

Acompanha bem: Pratos de carne ou de queijo de pasta semi-dura. Servir a 17-18ºC.

Data de prova: 12.06.2010

Classificação Pessoal: 16,5

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Vinha das Lebres 2007 (Tinto)

O rótulo cativou-me o olhar, o produtor tem historial de qualidade e a promoção dissipou-me as dúvidas: a garrafa foi para o carro das compras! Trata-se de mais uma marca/vinho com qualidade do produtor e enólogo Paulo Laureano e cuja venda é aparentemente exclusiva da superfície comercial a que me desloquei.

Região: Regional Alentejano

Castas: Aragonês e Trincadeira

Produtor: Paulo Laureano Vinus

Preço: Entre: 5€ a 7€.

Álcool: 13,5%

Rótulo: Acredito nas nossas castas, nas suas cores, nos seus aromas e sabores, por isso elegia-as como suporte dos meus vinhos. A minha aposta é desenhar vinhos exclusivamente com castas portuguesas, vinhos feitos com o que é nosso, aquilo de que todos nos orgulhamos. Traduzindo o melhor do solo, do clima e das castas alentejanas este é um vinho pleno de aromas e sabores de prazer.

Notas de prova:  Cor granada, aroma a frutos maduros e umas notas de especiarias. Na boca é macio com taninos equilibrados. Final longo.

Acompanha bem: Queijos fortes, arroz de polvo, carne alentejana. Servir a 15º.

Data de prova: 05.04.2010

Classificação Pessoal: 15

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,

Couteiro-Mor 2008 (Branco)

23/03/2010 1 comentário

O selo “Boa Compra” da Revista dos Vinhos não é despropositado, de facto fiquei muito agradado com a frescura e vivacidade deste vinho. Por 2,5 € é um excelente vinho. Fica aqui a sugestão.

Região: Regional Alentejano

Castas: Antão Vaz, Chardonnay, Roupeiro e Arinto

Produtor: Herdade do Menir

Preço: Entre: 2€ a 3€.

Álcool: 12,5%

Rótulo: As castas seleccionadas para criar este vinho foram o Antão Vaz, o Chardonnay, o Roupeiro e o Arinto. Receber da Revista de Vinhos o prémio “melhor Compra” consecutivamente desde 2001 reflecte bem a nossa aposta nos vinhos de excelente relação qualidade/preço.

Notas de prova:  Cor cítrica, notas de frutos tropicais, sabor fresco, suave e muito agradável.

Acompanha bem: Peixe, Marisco e Saladas. Servir a 10-12º.

Data de prova: 21.03.2010

Classificação Pessoal: 14

Categorias:Vinhos Etiquetas:, ,