Focaccia com Alecrim

Um belo e saboroso pão à italiana, ótimo para molhar em azeite e levar à boca para ser deliciado.

Focaccia

Passemos então à ação…

Ingredientes:
240 ml água morna
2 colheres sopa azeite
um pouco sal a gosto
1 colher sopa alecrim picado (fresco é melhor)
1 colher chá alho em pó
3 xícaras farinha trigo
fermento seco (7-10g)

Preparação:
Colque os líquidos na cuba da mfp, seguidos pelos outros ingredientes. Escolha o programa amassar e inicie o dito programa.
Quando acabar, retire a massa e coloque-a sobre papel vegetal num tabuleiro de ir ao forno. Estique a massa no tabuleiro, pincele-a com 2 colheres de azeite e polvilhe-a com mais alecrim. Deixe-a repousar uma boa meia hora ou coloque-a no forno a apenas 50º durante 20 minutos. Suba a temperatura do forno para 200º e após 20-25 minutos é retirar a Focaccia para um tabuleiro onde possa arrefecer. Não a deixe tão tostadinha como esta nas fotos, a não ser que goste assim.

Focaccia 2

Coloque um pequeno pires com azeite do bom, e use pequenos pedaços da Focaccia para nele demolhar….

Categorias:Culinária, Pão Tags: ,

Hoje em casa houve Pretzels…

Houve porque já não há! Simplesmente deliciosas, as famosas Pretzel alemãs:

IMG 1464

Eis a receita (as xícaras são de chá mas pode usar uma medida à escolha)

Ingredientes:
3 xícaras farinha de trigo
1/2 xícara água morna
1/2 xícara leite morno
20g fermento seco
1 pitada de sal
3 colheres (sopa) açúcar
1 ovo
1/2 xícara margarina sem sal
Sal grosso

Preparação:
Colocar os líquidos e o ovo batido na cuba da máquina e depois os ingredientes sólidos com excepção do sal grosso que será para a cobertura.
Escolher o programa de “Amassar” e depois do programa concluído, dividir a massa em pequenos pedaços de modo a moldá-los como na foto acima. Após moldados, deixar a massa repousar uma hora. Ligar o forno a 220º, salpicar com o sal grosso os pretzel moldados e colocá-los a cozer durante 15 – 20 minutos. Retirá-los e deixá-los arrefecer uns minutos.
Deliciem-se…

Categorias:Pão

Restaurante O Burgo – Lousã

29/04/2012 4 comentários

Um passeio recente pela Lousã, resultou na descoberta deste local encantador, no qual está o restaurante Burgo.  A sua ementa é de fazer crescer água na boca, a paisagem é magnifica e há a garantia de momento bem passado.

Neste local está a praia fluvial da Nossa Senhora da Piedade, o que torna este local, no meio da serra, ainda mais convidativo.

Abaixo deixo 2 fotos para se deliciarem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Preço médio: €16 (almoço)
Atendimento: Prestável e simpático
Estilo: Tradicional
Pratos: Cozinha Regional
Classificação pessoal: 8/10

Categorias:Restaurantes

Bétula 2010 (Branco)

Nova edição do Bétula, que vem mostrar que o caminho tem estado a ser bem trilhado. Este vinho da Quinta do Torgal continua a evidenciar toda a elegância e frescura da edição de 2009.

Região: Douro

Castas: Viognier e Sauvignon Blanc

Produtor: Quinta do Torgal

Preço: 12 – 15€

Álcool: 12,5%

Rótulo: Produzido no lugar do Torgal, no coração da freguesia de Barrô e na margem esquerda do rio Douro, o Bétula Branco é feito a partir das castas Viogner (50%) fermentando em barricas de carvalho francês e Sauvignon (50%) fermentado em inox a baixa temperatura. A vinificação foi efetuada na 3ª semana de Setembro.

Notas de prova: Cor citrina, no nariz é elegante com aromas a vegetais e notas minerais, na boca é  intenso, com mais notas minerais e boa acidez. Final longo. Mais uma vez que se comprova que este vinho e esta combinação de castas é uma aposta ganha.

Acompanha bem: Entradas, pratos de peixes gordos e carnes brancas. Servir a 12ºC.

Data de prova: 18.02.2012

Classificação Pessoal: 15.5

Uma palavra de agradecimento à Catarina Montenegro Santos da Quinta do Torgal pelo interesse demonstrado em divulgar os seus vinhos no Blog Sabores e Paladares.

Categorias:Vinhos Tags: , ,

Esporão Reserva 2008 (Tinto)

Este foi um dos vinhos da passagem de ano, tornando a noite ainda melhor.

Região: Alentejo DOC

Castas: Aragonês,Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Alicante Bouschet

Produtor: Herdade do Esporão

Preço: 12 – 15 €

Álcool: 14,5%

Rótulo: A partir das castas Aragonês,Trincadeira e Cabernet Sauvignon e após um estágio  de 12 meses em barricas de carvalho, nasceu um vinho DOC que se define como um clássico do Alentejo.

Notas de prova: De cor rubi profundo, no nariz apresenta aroma a frutos vermelhos e algumas notas de compota e chocolate. Na boca é intenso, complexo e muito equilibrado, final longo e persistente . Um vinho muito agradável e a voltar a degustar. É um vinho delicioso.

Acompanha bem: Arroz de polvo, arroz de pato, presunto. Servir a 16-18ºC.

Data de prova: 31.12.2011

Classificação Pessoal: 17,5

Categorias:Vinhos Tags: , ,

Alorna Abafado 5 anos

Já andava para provar/comprar este vinho há algum tempo, a oportunidade surgiu numa feira de vinhos no final do ano passado, tendo então adquirido esta garrafa. Não em desiludiu: uma delicia!

Região: Tejo

Castas: Fernão Pires

Produtor: Quinta da Alorna

Preço: 4 – 7 €

Álcool: 17,5%

Rótulo: Produzido a partir da castas brancas regionais pelo método tradicional de abafar o mosto com aguardente, seguindo-se um estágio de 5 anos em madeira.

Notas de prova:Aroma intenso a frutos secos, passas, sobressaindo a amêndoa, muito rico. Na boca é uma delicia, doce e fresco, bem equilibrado, com um final persistente com notas a passas.

Acompanha bem: Servir como aperitivo ou no acompanhamento de sobremesas. Servir a 10-12ºC.

Data de prova: 05.11.2011

Classificação Pessoal: 16,5

Categorias:Vinhos Tags: ,

Encontro com o Vinhos e Sabores 2011

Tem estado a ocorrer, neste fim de semana, o Encontro com o Vinhos e Sabores 2011 no Centro de Congressos de Lisboa, sendo amanha o ultimo dia, se bem que apenas para profissionais. O espaço é muito bem escolhido, amplo, com boa luz, bem organizado, com vários pontos de lavagem de copos e cuspideiras  em quase todos os pontos.

Relativamente ao ano passado, não se viu grande evolução ou algo que sobressaísse, nem tão pouco grandes novidades, no entanto continua a ser o evento por excelência na divulgação do vinho.

Apesar de não ter estado muito tempo neste evento, foi possível constatar a simpatia e a paixão dos produtores e seus representantes na divulgaçã0 dos seus produtos e na explicação de cada pormenor associado à sua produção. Alguns desses momentos foram passados no expositor da Tapada  de Chaves, no da Herdade dos Coteis,no expositor do João Barbosa e Filhos, no expositor da Murganheira, na Adega de Borba e no expositor do João Mota Capitão de volta do seu vinho Cavalo Maluco, mas também em vários outros expositores, pelo que não me é possível nomear todos.

Saí quando o número de pessoas já não permitia uma boa circulação, nem estar a provar com calma os vinhos, mas ainda deu para tirar algumas fotografias, que aqui partilho.

Categorias:Vinhos Tags: ,